Hugo Raro – Piano

Hugo Raro.jpg

Nasceu no Porto em 1973.

FORMAÇÃO

 Iniciou os seus estudos musicais na Academia Parnaso com a professora Maria de Lourdes Alves. Mais tarde estudou na Escola de música Silva Monteiro e no Conservatório de Música do Porto. Estudou piano e harmonia na Escola de Jazz do Porto entre 1994 e 1996. Paralelamente prosseguiu com os seus estudos clássicos. Em 1997 mudou-se para Londres onde durante 3 anos estudou na Middlesex University, e onde viria a concluir o “BA Honours in Jazz Performance” em julho de 2000, ano em que regressa a Portugal.

Estudou com Stuart Hall, Eddie Parker, Chris Batchelor, Jim Treewek, Pete Churchil, Pete Saberton, Constantin Sandu, Pedro Guedes, Rob Townsend, Nicki Illes, Francois Evans, entre outros.

Participou em workshops de John Taylor, Phil Robson, Julian Siegel, Stan Stulzman, Norma Winstone, Gene Calderazo, Stephan Oliva.

DOCÊNCIA

Foi professor de piano, harmonia e improvisação, entre 2000-2003, na Escola de Jazz do Porto e no Instituto Orff do Porto.

É actualmente professor de piano jazz, harmonia e combo na Academia Valentim de Carvalho.

OUTROS PROJECTOS

Participou como músico na peça “Marlene” com a companhia de teatro “Seiva Trupe” em 2001. Com a mesma companhia participou nas peças “Porto em directo” e “Um Barco na cidade”, ambas em 2009.

Esteve em Plymouth como artista residente em Junho de 2005 a desenvolver com a companhia de dança contemporanea “Attik Dance” a peça “Passion Fruit” que foi apresentada em vários eventos em Devon e Cornwall.

Trabalhou com o elenco do Teatro Nacional S. João em Junho de 2007 na peça “Outlet”.

Compôs a música para o espetáculo “ Jardim de estórias”, da companhia de teatro “Tenda de Saias”, em Abril de 2011.

Participou, em Dezembro desse ano, no espectáculo “Òpera de Todos” inserido na programação de Guimarães, Capital Europeia da Cultura.

No âmbito pedagógico participou no projecto “Jazz trocado por miudos” que se propõe levar às escolas um espectáculo comentado da história do jazz, desde as raízes até aos nossos dias, com o intuito de dar a conhecer a música aos mais novos.

GRAVAÇÕES

Gravou em 2004 “Logo se verá” com Espécie de trio. Desta gravação foram escolhidos dois temas para serem incluídos no número 9 da revista “Águas furtadas”.

Gravou em 2005 “Jazz em miúdos”, standards de jazz cantados em português por crianças.

Em 2011 gravou o disco de estreia dos Baba Mongol “Baba Mongol”, editado pela TOAP/OJM.

Com Kiko and the Jazz Refugees, gravou o disco “L’USA”, editado em 2012 pela Numérica. Ainda em 2012 gravou com o Quinteto de José Pedro Coelho “ Clepsydra”, editado pelo Carimbo Porta-Jazz.

Já em 2013, gravou com o Rui Teixeira Group “ Tu não danças”, bem como o segundo disco dos Baba Mongol “Eles e os Outros”, ambos editados pelo Carimbo Porta-Jazz.

Em 2014 gravou com o Coreto Porta-Jazz “Mergulho”, o segundo disco desta formação. Nesse mesmo ano participou no disco de Minus “Árvores, Pássaros & Almofadas” editado pela Sexto Sentido.

Com edição do Carimbo Porta-Jazz gravou em 2015 o terceiro disco do Coreto “Sem Chão”, o projecto de Susana Santos Silva “Impermanence”, bem como participou no disco de estreia de Filipe Teixeira “Páginas”. Com os Torto gravou nesse mesmo ano “Escabroso” editado pela Lovers & Lollypops.

Em 2016 gravou “Por outras Palavras” com Espécie de Trio.

MÚSICOS E BANDAS 

Tocou com António Torres Pinto, Carlos Mendes, Rui Teixeira, Filipe Teixeira, Marcus Penrose, Tiago “Montana” Alves, Sara Trojaborg, Acácio “Salero”, Nuno Ferreira, José Pedro Coelho, Kadeem Chambers, Fátima Serro, Demian Cabaud, Serafim Lopes, Kiko Pereira, João Cunha, Marta Ren, Rui Azul, Petra Baldwin, Juca Rocha, Andy Brodie, Susana Santos Silva, Jeffrey Davis, Luís Lapa, António Augusto Aguiar, Marcos Cavaleiro, José Marrucho, José Miguel Moreira, João Pedro Brandão, José Carlos Barbosa, António Pedro Neves (AP), João Paulo Rosado, Sérgio Marques, Torbjorn Zetterberg, Vasco Agostinho, entre outros.

Tem vindo a tocar em diversas formações das quais se destacam, “Quiabo” que venceram o Festival Juventude Jazz na Covilhã e tocaram nos Festivais de Jazz de Lagos e do Porto; “Low Budget Research Kitchen” que se têm apresentado por todo o país e participaram na edição de 2008 do Festival Zappanalle em Bad Doberan na Alemanha; “Baba Mongol”, “Espécie de trio”, “Quinteto José Pedro Coelho”, “Rui Teixeira Group”, “Kiko and the Jazz Refugees”, “Coreto Porta-Jazz”, “SSS- Impermanence”, “Torto”, “Rui Teixeira Orquestra Fina”, “Sinopse” ou “Filipe Teixeira quarteto”.