Daniel Dias – Trombone

foto daniel dias.jpg

Daniel Ferreira Dias, nasceu em 1981 na cidade de Santa Maria da Feira. Estudou na Escola Profissional de Música de Espinho e na Escola Superior de Música e Artes de Espetáculo no Curso de Trombone.

Foi membro Bolseiro da Orquestra de Jovens de Santa Maria da Feira. Durante dois anos fez parte da Banda da Praça da Alegria, programa da RTP. Fez parte da orquestra dos musicais do encenador Filipe La Féria, colaborando até à data nos musicais “A Gaiola das Loucas” e ” Annie”.

Já orientou vários Master Classes de Trombone, na Ilha do Pico (Açores), Conservatório de Aveiro, Centro Cultural da Branca (para a Federação de Bandas do distrito de Aveiro), Conservatório Regional da Madeira, na Escola Profissional de Mirandela e nos Cursos de Verão de Amarante.

Já trabalhou como reforço na Orquestra Filarmonia das Beiras, Orquestra Regional do Norte, Orquestra Sinfónica da Póvoa de Varzim, Orquestra de Sonhos, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Nacional do Porto, Orquestra da E.S.A.R.T. e Orquestra do Minho.

Faz parte da Orquestra de Jazz de Matosinhos com quem tem realizado concertos pela Europa e Estados Unidos. Com esta formação teve a oportunidade de tocar com músicos como Lee Konitz, Dee Dee Bridgwater, John Hollenbeck, Perico Sambeat, Chris Cheek, Maria Schneider, Marck Turner, Kurt Rosewinkel, Maria João, Maria Rita e Mayra Andrade.

É membro do Ensemble Português de Trombones com quem já gravou um CD (A Diferent Era). Faz também parte do grupo Mr. MC and the Wild Bones Gang, projeto este liderado pelo tubista português Sérgio Carolino, com o qual fez a estreia mundial do Concerto para trombone e tuba do compositor Jorge Prendas em 2009 no Cineteatro de Alcobaça. Com esta formação realizou vários concertos entre os quais na Suíça no Festival de Metais de Geneve.

É membro do projecto Funky Bones Factory, que teve estreia no “Festival de Jazz de Sines” e gravou o seu primeiro disco em Dezembro de 2013.

Gravou com “SoulRichard”, “Azeitonas”, “Alberto Índio”, entre outros.

É membro da Banda Sinfónica Portuguesa com quem estreou o concerto para metais graves “Constelations” do compositor Daniel Martinho.

Faz parte do projecto Coreto, com quem gravou os discos “Aljamia”, “Mergulho” e “Sem Chão – Ao Vivo na Porta-Jazz”.

Recentemente realizou uma série de concertos com Pedro Abrunhosa e Comité Caviar.

Daniel Ferreira Dias, nasceu em 1981 na cidade de Santa Maria da Feira. Estudou na Escola Profissional de Música de Espinho e na Escola Superior de Música e Artes de Espetáculo no Curso de Trombone.

Foi membro Bolseiro da Orquestra de Jovens de Santa Maria da Feira. Durante dois anos fez parte da Banda da Praça da Alegria, programa da RTP. Fez parte da orquestra dos musicais do encenador Filipe La Féria, colaborando até à data nos musicais “A Gaiola das Loucas” e ” Annie”.

Já orientou vários Master Classes de Trombone, na Ilha do Pico (Açores), Conservatório de Aveiro, Centro Cultural da Branca (para a Federação de Bandas do distrito de Aveiro), Conservatório Regional da Madeira, na Escola Profissional de Mirandela e nos Cursos de Verão de Amarante.

Já trabalhou como reforço na Orquestra Filarmonia das Beiras, Orquestra Regional do Norte, Orquestra Sinfónica da Póvoa de Varzim, Orquestra de Sonhos, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Nacional do Porto, Orquestra da E.S.A.R.T. e Orquestra do Minho.

Faz parte da Orquestra de Jazz de Matosinhos com quem tem realizado concertos pela Europa e Estados Unidos. Com esta formação teve a oportunidade de tocar com músicos como Lee Konitz, Dee Dee Bridgwater, John Hollenbeck, Perico Sambeat, Chris Cheek, Maria Schneider, Marck Turner, Kurt Rosewinkel, Maria João, Maria Rita e Mayra Andrade.

É membro do Ensemble Português de Trombones com quem já gravou um CD (A Diferent Era). Faz também parte do grupo Mr. MC and the Wild Bones Gang, projeto este liderado pelo tubista português Sérgio Carolino, com o qual fez a estreia mundial do Concerto para trombone e tuba do compositor Jorge Prendas em 2009 no Cineteatro de Alcobaça. Com esta formação realizou vários concertos entre os quais na Suíça no Festival de Metais de Geneve.

É membro do projecto Funky Bones Factory, que teve estreia no “Festival de Jazz de Sines” e gravou o seu primeiro disco em Dezembro de 2013.

Gravou com “SoulRichard”, “Azeitonas”, “Alberto Índio”, entre outros.

É membro da Banda Sinfónica Portuguesa com quem estreou o concerto para metais graves “Constelations” do compositor Daniel Martinho.

Faz parte do projecto Coreto, com quem gravou os discos “Aljamia”e “Mergulho”.

Recentemente realizou uma série de concertos com Pedro Abrunhosa e Comité Caviar.

Faz parte do projeto Ploo, liderado por Paulo Costa com quem gravou o disco “Estereograma”.

Leciona na Academia de Música e na Escola Profissional de Musica de Espinho.

Anúncios