header 10 Festival Porta-Jazz
seta direita seta esquerda

Festival Porta-Jazz faz 10 anos em Fevereiro

A 10.ª edição do Festival Porta-Jazz acontece dias 7, 8 e 9 de Fevereiro no Teatro Rivoli, no Porto. Promovido pela Associação Porta-Jazz, que ao longo de 10 anos tem primado por uma programação possante e ininterrupta, este Festival é o reflexo de um movimento maior que é esta plataforma de incentivo à criação e divulgação do Jazz. Realizando mais de 100 concertos por ano, dentro e fora de portas, a Associação Porta-Jazz é ainda responsável pela edição de mais de 50 discos, mas também por tornar sustentável uma comunidade artística, alimentando a cultura da cidade e do país. Referência internacional reconhecida pela qualidade dos projectos que apoia, é um ponto de passagem obrigatório para músicos de renome internacional e referência criativa para muitas instituições, um local de convergência da comunidade nacional e internacional crucial na definição do que é o jazz hoje em Portugal.

Há 10 anos a democratizar o acesso ao Jazz criando novos públicos e massa critica, o Festival Porta-Jazz proporciona parcerias e intercâmbios entre músicos portugueses e músicos internacionais originando momentos inéditos.

seta direita seta esquerda
cartaz 10º Festival Porta-Jazz

Bloco Tarde

"A Hop Dance Studio é uma escola de dança criada em 2015, especializada em danças vintage americanas (Lindy Hop, Authentic Jazz, Sapateado, Blues, Shag e Balboa). Estes estilos de dança partilham a mesma génese (têm as suas raízes na cultura africana) e partilharam uma época marcada por um estilo musical muito próprio da década de 1930, o Swing e o Blues.

Para além de aulas regulares a Hop Dance Studio oferece práticas semanais e festas regulares, onde os alunos e restante comunidade podem dançar socialmente. Se gostas de te divertir e fazer novos amigos, estas danças são para ti!"


banner 10FPJ

Foyer Rivoli

R. do Bonjardim 143, 4000-440 Porto


Bilhetes

Os bilhetes para a 10.ª edição do Festival Porta-Jazz estão à venda na bilheteira do Rivoli e online. Cada bloco de concertos (tarde ou noite) custa 7€.

O preço dos bilhetes para membros da Associação Porta-Jazz é de 2.5€

As actividades no Café e no Foyer são de entrada livre

foto Hop Dance Studio

Se a cidade do Porto tem seis pontes (e uma nova a caminho, ao que se diz), nada mais natural do que uma associação desta cidade estabelecer ligações sólidas com congéneres de outros países. É o que a Associação Porta-Jazz tem feito com a reconhecida AMR, uma associação de músicos criada na década de 70 em Genebra. A equipa nacional é composta por João Guimarães (saxofone) e Acácio Salero (bateria), ficando o lado suíço a cargo de Benoît Gautier (contrabaixo) e Thomas Florin (piano). Estiveram juntos numa residência artística e cada músico será responsável por liderar 1/4 da proposta a apresentar neste Festival Porta-Jazz, num concerto seguramente inesquecível. Esta é a quarta edição de uma parceria entre as duas associações, que começou com um intercâmbio de bandas e este ano ganha uma dimensão bem mais ambiciosa. A não perder!


banner 10FPJ

Thomas Florin Piano

João Guimarães Saxofone

Benoît Gautier Contrabaixo

Acácio Salero Bateria


Palco GA Rivoli

R. do Bonjardim 143, 4000-440 Porto


Bilhetes

Os bilhetes para a 10.ª edição do Festival Porta-Jazz estão à venda na bilheteira do Rivoli e online. Cada bloco de concertos (tarde ou noite) custa 7€.

O preço dos bilhetes para membros da Associação Porta-Jazz é de 2.5€

As actividades no Café e no Foyer são de entrada livre

foto AMR Porta-Jazz

Montagem: Maria Mónica

Não há dúvida de que alguns projectos musicais deixam-nos com um sorriso nos lábios. Os Blechbaragge estão, definitivamente, nesse grupo. Têm um tom mordaz que nos eleva os níveis de dopamina, mesmo quando querem ser mauzinhos e entrar em sentido contrário na estrada da cacofonia. As explicações podem ser muitas, mas não há dúvida de que a conjugação de uma tuba, uma bateria e um saxofone (ou clarinete) dá, à partida, a garantia de se estar perante algo diferente. No entanto, o sentido de humor de Joe Bärr, Alfred Vogel e Andreas Broger é um trunfo imprescindível, notório tanto em estúdio como em palco. Só não convém acreditar em tudo o que dizem. Por exemplo, o facto de terem dado o título “We Play the March For You” ao seu primeiro álbum não é, de todo, sinónimo de que nos vão tocar uma marcha. Um pequeno cuidado a ter para que tudo corra bem nesta sua vinda ao Festival Porta-Jazz, resultante da parceria com o Bezeau Beatz Festival.


banner 10FPJ

Joe Bär Tuba

Andreas Broger Saxofone e Clarinete

Alfred Vogel Bateria


Sub Palco Rivoli

R. do Bonjardim 143, 4000-440 Porto


Bilhetes

Os bilhetes para a 10.ª edição do Festival Porta-Jazz estão à venda na bilheteira do Rivoli e online. Cada bloco de concertos (tarde ou noite) custa 7€.

O preço dos bilhetes para membros da Associação Porta-Jazz é de 2.5€

As actividades no Café e no Foyer são de entrada livre

foto Blechbaragge

Foto: Lukas Haemmerle

A palavra Utopia é central no trio MAU. A começar pelo nome, que por extenso dá Miguel Ângelo Utopia. Depois, pelo seu álbum de estreia, que se chama, precisamente, “Utopia”. Ora, esta é uma palavra com história e que a partir de Thomas More se tornou sinónima de fantasia, embora também possa ser encarada no sentido de realização futura, tendo em conta a sua origem grega. Pois bem, o Festival Porta-Jazz irá mostrar o somatório do contrabaixo de Miguel Ângelo, as guitarras de Miguel Moreira e a bateria de Pedro Melo Alves (gravada por Mário Costa no álbum), uma utopia em busca do tema perfeito, com tanto de improvisado como de escrito, guiada por regras meramente circunstanciais. Se filosoficamente tinha tudo para correr bem, na prática materializou-se ainda melhor, formando um arquipélago musical para onde se vai com os sentidos envoltos nos mistérios do caminho. Nota: o Festival Porta-Jazz só se responsabiliza pela viagem sonora de ida, os planos de regresso ficarão ao critério de cada espectador.


banner 10FPJ

Miguel Ângelo Contrabaixo

Miguel Moreira Guitarra

Pedro Melo Alves Bateria


Pequeno Auditório Rivoli

R. do Bonjardim 143, 4000-440 Porto


Bilhetes

Os bilhetes para a 10.ª edição do Festival Porta-Jazz estão à venda na bilheteira do Rivoli e online. Cada bloco de concertos (tarde ou noite) custa 7€.

O preço dos bilhetes para membros da Associação Porta-Jazz é de 2.5€

As actividades no Café e no Foyer são de entrada livre

foto MAU

Foto: Miguel Bento

Traduzir a literatura de Hermann Hesse e Ernest Hemingway para a música? Pode parecer improvável, mas foi isso que o Jeffery Davis Quinteto fez. Funciona como uma espécie de transcrição em associação livre, com as notas musicais a fazer as vezes das letras e atribuindo o resto do serviço à imaginação. Mas essa foi apenas uma das missões deste agrupamento. Na verdade, foi criado por este músico para demonstrar que o vibrafone pode ser usado de forma inovadora num contexto de ensemble e de composição, enchendo o depósito com o necessário combustível harmónico e melódico.

Foi, aliás, esse desígnio que o levou à escolha da formação, tendo seleccionado um conjunto de músicos com as características certas para obter o som que pretendia. Foi assim que, de entre as muitas figuras a quem podia telefonar, escolheu Óscar Marcelino da Graça (piano), José Soares (saxofone alto e soprano), Nelson Cascais (contrabaixo) e Marcos Cavaleiro (bateria). Uma formação com várias origens geográficas, desde Basel a Lisboa, Figueira de Foz e Aveiro, sem esquecer o Canadá (com muitos anos de estadia em Portugal) do músico anfitrião.


banner 10FPJ

Jeffery Davis Vibrafone

Óscar Marcelino da Graça Piano

José Soares Saxofone Alto e Soprano

Nelson Cascais Contrabaixo

Marcos Cavaleiro Bateria


Pequeno Auditório Rivoli

R. do Bonjardim 143, 4000-440 Porto


Bilhetes

Os bilhetes para a 10.ª edição do Festival Porta-Jazz estão à venda na bilheteira do Rivoli e online. Cada bloco de concertos (tarde ou noite) custa 7€.

O preço dos bilhetes para membros da Associação Porta-Jazz é de 2.5€

As actividades no Café e no Foyer são de entrada livre

foto Jeffery Davis

Foto: Filipa Carvalho

Bloco Noite

Ao ascetismo está associada a ideia de despojamento. Foi aí que Hugo Carvalhais encontrou uma fonte de inspiração para a sua sonoridade translúcida, feita de clareza e silêncio para uma audição sem tempo. É o epílogo perfeito para a viagem que o músico tem empreendido ao longo dos últimos tempos, materializada nos álbuns “Nebulosa”, “Partícula” e “Grand Valis”. São registos com um fundo espacial, e até com algumas referências à ficção científica, dando o mote certo para as suas rotas sonoras. Agora, nesta etapa contemplativa, o contrabaixista reuniu um sexteto para o qual convidou um amigo de longa data: o saxofonista lituano Liudas Mockunas, nome imprescindível na nova música improvisada europeia. Uma excelente altura para a estreia de Hugo Carvalhais no Festival Porta-Jazz.


banner 10FPJ

Hugo Carvalhais Contrabaixo

Liudas Mockunas Sax Soprano, Sax Tenor, Clarinete

Fábio Almeida Sax Tenor

Gabriel Neves Sax Tenor

Ricardo Moreira Órgão Hammond

João Martins Bateria


Grande Auditório Rivoli

R. do Bonjardim 143, 4000-440 Porto


Bilhetes

Os bilhetes para a 10.ª edição do Festival Porta-Jazz estão à venda na bilheteira do Rivoli e online. Cada bloco de concertos (tarde ou noite) custa 7€.

O preço dos bilhetes para membros da Associação Porta-Jazz é de 2.5€

As actividades no Café e no Foyer são de entrada livre

foto CarvalhaisLiudas

Foto: Festival Imaxinasons

O compositor e trompetista espanhol Ricardo Formoso vem ao Festival Porta-Jazz apresentar o seu segundo projecto de originais. O título é “Implosão” e sucede o muito bem recebido “Origens”, editado com o Carimbo Porta-Jazz, trazendo para o palco um verdadeiro mosaico de talentos e geografias. Está-se a falar de um quinteto formado pelo próprio Ricardo Formoso (trompete e fliscorne), pelo canadiano Seamus Blake (saxofone tenor), pelo catalão Albert Bover (piano), pelo argentino Demian Cabaud (contrabaixo) e pelo português Marcos Cavaleiro (bateria). Uns escolheram Portugal para viver, outros estarão só de passagem, mas a verdade é que, entre si, formam uma bela amostra da história recente do jazz, com carreiras ligadas a figuras notáveis do meio, de várias gerações. Será um privilégio vê-los reunidos em palco para dar vida aos temas de Ricardo Formoso, autor que já ultrapassou a fase das promessas para se tornar uma certeza no panorama mundial.


banner 10FPJ

Ricardo Formoso Trompete, Fliscorne e Composição

Seamus Blake Saxofone Tenor

Albert Bover Piano

Demian Cabaud Contrabaixo

Marcos Cavaleiro Bateria


Grande Auditório Rivoli

R. do Bonjardim 143, 4000-440 Porto


Bilhetes

Os bilhetes para a 10.ª edição do Festival Porta-Jazz estão à venda na bilheteira do Rivoli e online. Cada bloco de concertos (tarde ou noite) custa 7€.

O preço dos bilhetes para membros da Associação Porta-Jazz é de 2.5€

As actividades no Café e no Foyer são de entrada livre

foto RicardoFormoso_SeamusBlake_AlbertBover

Montagem: Maria Mónica

O concerto será seguido de Jam Session


banner 10FPJ

Hugo Caldeira Trombone

Rui Catarino Guitarra

Rafael Santos Guitarra e Clarinete

Gonçalo Ribeiro Bateria


Café Rivoli

R. do Bonjardim 143, 4000-440 Porto


Bilhetes

Os bilhetes para a 10.ª edição do Festival Porta-Jazz estão à venda na bilheteira do Rivoli e online. Cada bloco de concertos (tarde ou noite) custa 7€.

O preço dos bilhetes para membros da Associação Porta-Jazz é de 2.5€

As actividades no Café e no Foyer são de entrada livre

Foto ESMAE Jazz Ensemble